Portugués

Impostos ambientais são aplicados em 11 estados mexicanos

Om 11 estados mexicanos são aplicados vários impostos ambientais para regular as actividades económicas que geram externalidades.

Quais são esses estados? Campeche, Zacatecas, Yucatan, Quintana Roo, Tamaulipas, Baja California, Coahuila, Queretaro, Oaxaca, Nuevo Leon e o Estado do México. 

De um modo geral, os efeitos da atividade humana nas alterações climáticas globais têm atraído uma atenção considerável por parte do público, da ciência e dos governos.

No futuro, os analistas esperam que as autoridades legislativas e regulamentares norte-americanas continuem a considerar numerosas medidas relacionadas com as alterações climáticas e as emissões de gases com efeito de estufa.

Em particular, entre 2019 e 2022, foram publicadas no México várias reformas à legislação estatal em vários estados, estabelecendo «impostos ambientais» sobre a produção e eliminação final de resíduos, emissões de gases com efeito de estufa e poluentes atmosféricos, bem como descargas de poluentes no solo e massas de água. 

Impostos ambientais

Além disso, de acordo com a empresa Arca Continental, entre 2019 e 2020, várias iniciativas legislativas foram apresentadas no México a nível federal e estadual para restringir e até proibir o uso de plásticos de uso único. 

Em estados como Aguascalientes, Baja California, Baja California Sur, Campeche, Chiapas, Chihuahua, Cidade do México, Coahuila, Guerrero, Oaxaca, San Luis Potosí, Sonora, Tamaulipas e Veracruz, entre outros, já existem regulamentos para restringir, reduzir, controlar e gerir os resíduos de plástico. 

Água

O governo mexicano reformou em maio de 2023, a Lei Nacional da Água de 1992, a fim de dar prioridade à utilização da água para consumo humano e doméstico. 

Em resultado desta reforma, a Comissão Nacional da Água do México (Conagua) tem poderes para reduzir, parcial ou totalmente, o volume de água concedido ao abrigo de uma concessão em caso de escassez. 

Em 24 de janeiro de 2023, o Ministério do Ambiente e dos Recursos Naturais, em colaboração com o Instituto Mexicano de Tecnologia da Água, lançou um sistema de informação geográfica, Agua y Minería (Água e Mineração), destinado a determinar as utilizações adequadas dos recursos naturais do México e a reforçar os esforços de preservação através da aplicação de políticas que promovam o desenvolvimento económico. 

Este sistema fornece informações sobre o atual quadro regulamentar que rege a exploração mineira no México, incluindo detalhes sobre as barragens de rejeitos e o volume de água utilizado nas actividades mineiras. 

O sistema também fornece um mapa interativo das empresas mineiras, barragens, aquíferos e bacias hidrográficas no México.