Portugués

Grupo Bimbo: a sua visão sobre o nearshoring no México

O Grupo Bimbo destacou as oportunidades oferecidas pela estratégia de nearshoring no México.

A curto prazo, o nearshoring implica que uma empresa transfira parte das suas operações ou processos de negócio, especialmente da Ásia para a América do Norte, com o objetivo de obter benefícios derivados da guerra entre os Estados Unidos e a China e de proporcionar maior segurança à cadeia de fornecimento devido à proximidade. 

Do ponto de vista do Grupo Bimbo, o nearshoring representa uma oportunidade “extremamente relevante” para o México poder procurar a deslocalização das operações comerciais e de produção no México devido à sua localização geográfica privilegiada para o mercado norte-americano, bem como à sua extensa rede de acordos comerciais, em vez de em locais mais distantes. 

Grupo Bimbo

A empresa também considera que o México oferece vantagens em termos de custos laborais, logística, afinidade cultural, sem sacrificar a qualidade ou a eficiência, entre outros. 

A proximidade do México com os Estados Unidos e o Canadá, uma mão de obra altamente qualificada e a rede de acordos de comércio livre posicionam o México como um local atrativo para as multinacionais. 

Especificamente, as regiões norte e central do México são as que beneficiaram da deslocalização à escala nacional.

Período de cinco anos

O Grupo Bimbo estima que o impacto positivo em grande escala do nearshoring deverá refletir-se dentro de cinco anos ou mais.

No entanto, a curto prazo, um número significativo de deslocalizações também se materializou na parte norte do país.

Consequentemente, o Grupo Bimbo beneficiará comercialmente dos novos consumidores dos seus produtos. 

Oportunidades de negócio

Na opinião do Grupo Bimbo, o nearshoring representa as seguintes vantagens para o México:

  • O México tem a oportunidade de se tornar mais integrado não só no mercado norte-americano, mas também no mercado mundial.
  • O país pode fundir as suas cadeias de produção e de valor com bens de consumo finais que são comercializados a nível mundial.
  • Existem oportunidades para o desenvolvimento de infra-estruturas para a importação e o transporte de factores de produção, bem como para a exportação de bens finais ou intermédios. 
  • O México pode reforçar ainda mais a sua vocação exportadora.
  • As empresas sediadas no México podem aumentar ainda mais as suas vendas no sector da prestação de serviços internacionais.

Logística

Em suma, a deslocalização, combinada com certos projectos de infra-estruturas que podem reforçar o transporte de mercadorias em grande escala (como é o caso do desenvolvimento do Istmo de Tehuantepec), poderia reforçar o México como o centro de referência para o intercâmbio de mercadorias e a ligação internacional entre países.