Portugués

México aumenta as importações de açúcar

As importações de açúcar do México aumentaram para 205 milhões de dólares de janeiro a agosto de 2023, de acordo com o Banco do México.Suas importações foram de US $ 25 milhões no mesmo período de 2021 e caíram para US $ 13 milhões no mesmo período de 2022.No ciclo 2022/23 (concluído no final de setembro), o México produziu 5,5 milhões de toneladas de açúcar, importou 282.000 toneladas, exportou 1,1 milhões de toneladas e o seu consumo humano foi de 4,5 milhões de toneladas.Para a campanha de comercialização de 2023/24, que termina em setembro, o USDA prevê que as importações para o México atinjam 65 000 toneladas métricas em valor bruto, 77% menos do que na campanha anterior, devido a uma recuperação esperada da produção. O USDA também projeta que os valores de importação para o México diminuirão à medida que a produção se recuperar dos baixos níveis de produção na campanha de comercialização de 2022/23. O México produz normalmente açúcar suficiente para satisfazer as necessidades internas e importa apenas pequenas quantidades de açúcares especiais que não são produzidos internamente. 

Importações de açúcar

Os valores finais das importações também dependerão dos preços do açúcar no mercado interno e da taxa de câmbio durante a campanha de comercialização de 2023/24. Em contrapartida, o USDA prevê que as exportações do México para a campanha de comercialização de 2023/24 sejam de 1,19 milhões de toneladas, ou seja, 6% mais elevadas do que na campanha anterior, devido a um aumento previsto da produção. As exportações do México dependem das necessidades de açúcar dos EUA determinadas ao longo da campanha de comercialização. A maior parte das exportações do México destina-se aos EUA devido aos preços relativamente mais elevados do que no mercado internacional.O Ministério da Economia mexicano informou que, no que se refere à quota de exportação de açúcar para os Estados Unidos, foram retomados os controlos documentais para verificar o cumprimento do acordo nas fábricas de açúcar. Esta ação é realizada em conformidade com o acordo estabelecido com o governo dos Estados Unidos. Por outro lado, o Ministério da Economia alterou a periodicidade da publicação do Relatório sobre o exercício da quota do açúcar no portal do Sistema Nacional de Informação do Comércio Externo (SNICE), de trimestral para mensal, disponibilizando aos engenhos e ao público em geral informação atempada que lhes permite uma melhor utilização e controlo dos volumes das quotas.

 

Redacción Opportimes