[themoneytizer id="51423-1"]
Francés

Comércio externo e receitas fiscais no México

A contribuição do comércio externo para as receitas fiscais do México diminuiu de 28,3% em 2022 para 24,7% em 2023, de acordo com dados do Ministério das Finanças e do Crédito Público (SHCP).

Com acordos de comércio livre com 50 países, o México é conhecido por ter uma economia aberta e participar ativamente no comércio internacional, com uma integração crescente na América do Norte.

Em 2023, as vendas externas de mercadorias mexicanas foram de US$ 593 bilhões, um valor 2,6% maior em uma taxa anual.

Comércio externo

Em geral, o comércio externo do México é influenciado pela localização geográfica do país, pela produção de bens e serviços e pelas condições económicas globais.

Por outro lado, o México importou produtos com um valor aduaneiro de US$ 598,5 bilhões, uma queda de 1% em relação a 2022.

As contribuições do comércio exterior foram de 1 trilhão 117,6 bilhões de pesos em 2023, uma queda ano a ano de 1,9 por cento.

O comércio exterior inclui a arrecadação reportada pelo Auxiliar de Alfândega, mais os impostos de comércio exterior (ICE) registrados pelas Administrações Descentralizadas de Arrecadação e Entidades Federais.

Por outro lado, em 2023, as contribuições internas representaram 75% da receita tributária, com 3 trilhões 400.130 milhões de pesos.

Preços da energia

Em relação ao mesmo período do ano anterior, aumentaram 17,9%, principalmente devido a um maior dinamismo do ISR para o pagamento deste imposto pelas empresas, o que aumentou nominalmente a arrecadação em 233.392 milhões de pesos.

Em termos de impostos sobre o comércio externo, destaca-se o desempenho do IEPS, com um aumento percentual significativo de 229,2% em termos reais, ou seja, 116.529 milhões de pesos a mais do que no mesmo período do ano anterior.

 

Redacción Opportimes

Publicidad
loading...
[themoneytizer id="51423-1"]
Mostrar más
Botón volver arriba